[sg_popup id=1]

“Luxo, tecnologia, sustentabilidade e muito design” por Lado Beta

11 de novembro de 2017

Paulinho Peres projetou o Espaço Lounge da Mostra EliteDesign, de Porto Alegre

O designer de interiores autodidata gaúcho Paulinho Peres foi um dos profissionais que emprestou talento à primeira edição da Mostra EliteDesign, que permanece em exposição no Clube de Regatas de Porto Alegre até o dia 30 de novembro. Com uma vista privilegiada para o lago Guaíba, um dos mais belos cartões postais do Rio Grande do Sul, o projeto baseou-se em imprimir o máximo em conforto e bem-estar ao aliar tecnologia, luxo, sustentabilidade além de muito design.

O Espaço Lounge de Paulinho Peres foi desenvolvido para causar um grande impacto visual e sensorial. Com 200m² de área e uma atmosfera repleta de boas energias, o destaque ficou por conta dos efeitos de iluminação, o som ambiental e o pé-direito duplo, algumas das marcas registradas do designer.

Visando a sustentabilidade e a agilidade, o espaço foi construído em estrutura metálica que reduz consideravelmente os resíduos sólidos da obra e pode ser reutilizado. Com intuito de diminuir a incidência da luz solar e reduzir a temperatura nos dias mais quentes, o profissional optou por revestir os vidros com película espelhada, emolduradas pelas esquadrias, que transcendem a funcionalidade ao assumir caráter decorativo.

Os olhares se voltam ao piso, principalmente à noite, quando as cores fosforescentes se destacam em meio a muita arte, ousadia e criatividade no grafite colorido do artista Jackson Brum. No teto, o tecido branco finalizou o acabamento e propagou a iluminação em LEDs azuis, item marcante nos projetos de Paulinho Peres.

Os toldos automatizados emolduram a paisagem, a mais bela da capital gaúcha, como se fosse uma grande pintura. Os sentidos ficam mais aguçados com a batida do som, vindas da cabine de DJ em pedra ônix, translúcida e iluminada. Os sofás compuseram confortavelmente o espaço e, ao centro, o espelho d’água acolheu a árvore de natureza morta e sua beleza única. Já as imponentes kaizukas ajudam no isolamento acústico e embelezam com sua forma espiral e densas folhas verdes escuras.

As obras de arte, algumas delas desenvolvidas especialmente para a mostra, compartilham sua nobreza com o espaço, tornando-o ainda mais contemplativo. Ressaltando a sustentabilidade na arte, tanto o cavalo, uma homenagem ao povo gaúcho, quanto o homem-aranha foram feitos de materiais reciclados, como ferro velho. Quem os confecciona são as talentosas mãos e a criatividade de Ralf Heimig.

A automação está presente em todo o espaço: a tecnologia a favor do design, da arte e das pessoas.

Início